9ets News – Notícias Mundo & Urandir News-

9 et Urandir   News 2014   56fc2 devin langford 2   urandir   Ela era uma pessoa legal e uma mulher corajosa que tentou salvar os filhos, diz menino de 13 anos que perdeu a mãe em chacina no México
Sobrevivente do massacre, Devin Langford narrou detalhes, em entrevista, do ataque à família dele, na fronteira mexicana com os Estados Unidos, no dia 4 de novembro. Ele conseguiu esconder 6 irmãos e, depois, caminhou por quilômetros até encontrar ajuda. Devin Langford, de 13 anos, que sobreviveu ao ataque no México, deu entrevista junto com o pai, David, à rede “ABC News” na segunda-feira (11).
Reprodução/Site ABC News
Devin Langford, o adolescente de 13 anos que sobreviveu à chacina da própria família no dia 4 de novembro, no México, narrou detalhes do ataque que deixou 9 mortos, entre eles 6 crianças, à rede de televisão americana ABC News.
O menino perdeu a mãe, mas conseguiu esconder 6 irmãos, e, depois, caminhou por cerca de 23 quilômetros até encontrar ajuda.
“Eles começaram a acertar o carro primeiro, com muitas, muitas balas”, relatou Devin na entrevista, que foi ao ar na segunda-feira (11). “O carro não funcionou. Então ela [a mãe] ficou tentando dar partida no carro o máximo que conseguiu, mas eu tenho quase certeza de que eles atiraram em algo de forma que o carro nem ligasse”, contou.
A mãe de Devin, Dawna Langford, morreu junto com outros dois filhos – Trevor, de 11 anos, e Rogan, de 2.
A mãe de Devin, Donna Langford, morreu junto com outros dois filhos – Trevor, de 11 anos, e Rogan, de 2.
Reprodução/Site ABC News
“Ela estava tentando orar ao Senhor e estava tentando ligar o carro para sair dali”, disse Devin. O menino disse que as últimas palavras que a mãe lhe disse antes de ser atingida foram “se abaixe agora”.
“Ela era uma pessoa legal e uma mulher corajosa que tentou salvar os filhos”, narrou o menino.
Enquanto caminhava em busca de ajuda, Devin contou que temia por sua própria vida o tempo todo, se perguntando se “havia mais alguém ali tentando atirar em mim ou me seguindo”.
O menino disse que as outras crianças sobreviventes também tentaram fugir, mas a maior parte delas – incluindo sua irmã Kylie, de 14 anos, que foi ferida no pé, e o irmão Brixon, de 9 meses, atingido no peito e no pulso -, estavam feridos demais para a caminhada.
“Caminhamos um pouco até não podermos mais carregá-los. E então os colocamos nos arbustos para que não fossem atingidos. Então comecei a andar”, narrou Devin. “Todos estavam sangrando muito”.
O adolescente deu a entrevista ao lado do pai, David, que não estava com a família durante o ataque. Na última quinta (7), ele e Devin enterraram Dawna e os dois filhos mortos na chacina.
“A parte mais difícil para mim foi dizer adeus”, disse David. “Dizer adeus a duas vidas inocentes que foram interrompidas e [a] uma esposa vibrante que viveu uma vida ao máximo, que tinha muitos amigos e era amada por todos”, narrou.
“Minha mensagem é, se agarre à sua família. Porque não há nada como a família”, disse. O pai de Devin também disse que não vai ficar na região fronteiriça. As vítimas, uma família mórmon, viviam em Bavispe, no estado mexicano de Sonora, e participavam de movimentos ativistas contra o crime e grupos criminosos que atuam no estado e em Chihuahua. Acredita-se que os criminosos eram sicários – assassinos contratados por cartéis.
“Não só eu perdi uma esposa e dois filhos, eu tive que me mudar com o resto da minha família, e sem nenhum lugar aonde ir neste momento”, acrescentou David.
Além de Devin, Kylie e Brixon, outros 4 filhos dos Langford sobreviveram ao ataque: Mckenzie, de 9 anos, que também saiu andando do local do massacre em busca de ajuda para os irmãos; Cody, de 8 anos, atingido na mandíbula e na perna; Jake, de 6 anos, que não ficou ferido; e Xander, de 4, que foi atingido nas costas.
As outras duas mulheres mortas no ataque foram Rhonita Maria Miller, de 30 anos, e Christina Marie Langford Johnson, de 29. A filha de Christina, Faith, de apenas 7 meses, é uma das crianças sobreviventes.
Além de Trevor e Rogan, outras quatro crianças foram mortas na chacina: Howard Jacob Miller Jr., de 12 anos; Krystal Bellaine Miller, de 10; e os gêmeos Titus Alvin Miller e Tiana Gricel Miller, de 8 meses.

9ets News e Urandir Notícias
Notícias Mundo fonte g1.globo.com notícias & Urandir news