9ets News – Notícias Mundo & Urandir News-

Celeste Ayala foi elogiada por ministro de Segurança e pelo chefe da polícia de Buenos Aires, que anunciaram que ela foi promovida a sargento após “gesto de amor” que deve ser “agradecido”. Mãe de duas meninas de sete e um ano e oficial da polícia há três, ela diz que ato foi espontâneo e não esperava repercussão. O ministro de Segurança da província de Buenos Aires, Cristian Ritondo, promoveu a policial Celeste Ayala, que em serviço amamentou um bebê que tinha sido abandonado e não parava de chorar no Hospital Infantil de La Plata, informaram nesta sexta-feira (17) à Agência Efe fontes oficiais.
Initial plugin text
A agente trabalha no Comando de Patrulhas do município de Berisso, próximo à cidade de La Plata – capital da província de Buenos Aires -, e na noite da última terça-feira estava fazendo hora extra no hospital quando escutou o choro de um bebê e pediu permissão à equipe de pediatria para alimentá-lo.
Uma colega sua fotografou a cena (veja acima), que viralizou nas redes sociais e foi divulgada em veículos de imprensa de vários países.
Segundo o Ministério de Segurança da província, o bebê foi abandonado pela mãe e tinha sido internado no hospital infantil junto aos seus irmãos.
Nesta sexta-feira, Ritondo e o chefe da polícia de Buenos Aires, Fabián Perroni, receberam a oficial e anunciaram que ela seria promovida a sargento por avaliarem que o ato foi um “gesto de amor” que deve ser “agradecido”.
Celeste, mãe de duas meninas de sete e um ano e oficial da polícia há três, disse que “não esperava a repercussão” que sua atitude teve, já que foi um ato “totalmente espontâneo”.

9ets News e Urandir Notícias
Notícias Mundo fonte g1.globo.com notícias & Urandir news