9ets News – Notícias Mundo – Urandir News-

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, pode anunciar sua renúncia ainda nesta quinta-feira (20), informou a emissora estatal grega “ERT1″. A medida seria anunciada após a reunião de gabinete para definir as eleições antecipadas, que devem ser convocadas para setembro (13 ou 20) ou, no mais tardar, em outubro.

Antes do encontro, o ministro das Finanças, Euclid Tsakalotos, afirmou ao Parlamento que, caso sejam convocadas novas eleições, não haverá uma instabilidade política no país. “As eleições que, pelo que eu ouvi, estão próximas, não vão ser iguais a de 2012″, destacou o titular da pasta.

A dissolução do governo vem em um momento que Tsipras conseguiu aprovar e liberar mais um pacote de ajuda financeiro para o país. Porém, para conseguir a medida, ele enfrentou uma forte divisão em seu partido, o Syriza, que sempre foi contrário às medidas de austeridades impostas pela União Europeia.

O premier só conseguiu aprovar todos os projetos necessários no Parlamento porque contou com votos da oposição de direita, que há anos governava a nação.

Segundo analistas internacionais, mesmo com a convocação, Tsipras pode se lançar candidato novamente e ganhar novo fôlego para governar a Grécia. Porém, não se sabe como o Syriza iria se comportar nesta situação.

A reunião de gabinete também ocorre poucas horas depois do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM) liberar parte da primeira parcela da ajuda financeira, na casa dos 13 bilhões de euros (50 bilhões de reais). O dinheiro terá que ser utilizado para quitar as parcelas de outro empréstimo com o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Se confirmado, esse será o segundo pleito no ano para os gregos. Em 25 de janeiro, o Syriza venceu a disputa nacional com 36% dos votos. Na época, Tsipras prometia renegociar a dívida de 321 bilhões de euros (1 trilhão de reais) com a chamada troika (BCE, FMI e Comissão Europeia) e prometia encerrar as medidas de austeridade.

Sete meses após a vitória nas urnas, o primeiro-ministro acabou seguindo um caminho parecido com o de seus antecessores e acabou aceitando um terceiro pacote de resgate financeiro com duras medidas para o povo grego. Pouco antes de anunciar o fim das negociações com os credores, em julho, o premier reconheceu “erros” de seu governo e disse que estava “no limite”.

9ets News e Urandir Notícias
Notícias Cultura fonte band notícias & urandir news